PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
© PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
2008
VERSÃO PARA IMPRESSÃO
 
«Sócrates é mentiroso»
Alberto João Jardim não hesita em acusar líder nacional dos socialistas
 
  Alberto João Jardim não hesita em acusar líder nacional dos socialistas  
  «Sócrates é mentiroso»
 
  O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
 
 
     
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.  
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.

É que Sócrates, nesse comício, disse que «há para aí quem passa a vida a queixar-se da democracia, queixam-se da democracia no continente, agora parece que também já se queixam da democracia nos Açores, eu só não os ouvi queixarem-se da democracia na Madeira».
Instado pelos jornalistas a comentar as declarações do líder nacional dos socialistas, Alberto João Jardim disse que «toda a gente sabe que o senhor Sócrates é uma pessoa sem vergonha. E, ainda há poucos dias, a líder do maior partido da oposição denunciou o clima de falta de liberdade e de intimidação que existe em Portugal».
Na Região, tal como afirmou, «nunca houve nada disso. Mas, como o senhor Sócrates é metiroso, é mais uma mentira dele».

Promessa cumprida
antes de sair do Governo

Sobre a sua participação na Procissão de Nossa Senhora da Piedade no Caniçal, onde estiveram largos milhares de pessoas de vários pontos da Região, o chefe do Executivo madeirense, em declarações aos jornalistas, justificou a sua presença, pela primeira vez, enquanto presidente do Governo Regional, naquele evento.
Tal como afirmou, «a Festa de Nossa Senhora da Piedade é uma das maiores tradições de fé na Região Autónoma da Madeira e tem este quadro único da procissão no mar, acompanhada pelos barcos pesqueiros. Eu tinha prometido ao povo do Caniçal que não saía do Governo sem estar presente na procissão de Nossa Senhora da Piedade, quer na parte a pé, quer na parte do barco. Hoje estou aqui a cumprir a promessa. O que é sinal de que eu também estou para sair do Governo».

Uma Acção de Graças dos pescadores

O padre José Vieira Peireira, pároco do Caniçal, disse ontem que a Festa de Nossa Senhora da Piedade é uma manifestação de Acção de Graças de todos os pescadores.
Tal como recordou o sacerdote, esta festa «nasceu de um gesto de agradecimento a Nossa Senhora de uma embarcação que se viu em alto mar em perigo. Depois, prometeram que se chegassem a terra sãos e salvos, construiriam uma capela no monte que eles viram no meio do nevoeiro».
Segundo o padre José Vieira Pereira, os pescadores «construíram a capela e prometeram que todos os anos lá iam agradecer».
Na sua opinião, «a promessa desse tempo, não é as promessas das pessoas que participam na procissão de hoje».
Conforme referiu, «os pescadores continuam no mar, que é um espaço de temor, que é um espaço quase sagrado — digamos assim. E o pescador é, de facto, um homem de fé».
Mas, recordou o paróco do Caniçal, «esta freguesia não é apenas uma freguesia de pescadores, todas as suas famílias e outros que não trabalham no mar também se juntam a eles e também fazem deste dia um dia de Acção de Graças a Deus, em primeiro lugar, e também através da medianeira de todas as graças que é Nossa Senhora».
Para o padre José Vieira Peireira, o Caniçal continua a ser uma freguesia onde a pesca é uma das principais actividades. «Se bem que já foi mais do que é hoje, porque a freguesia cresceu em número da população. Porém, ainda tem muitos pescadores», rematou o sacerdote.
Explicando o percurso da procissão de ontem, o pároco disse que acabou por ser a reposição da imagem de Nossa Senhora da Piedade, desde a igreja do Caniçal, até ao cais, onde foi embarcada, viajando até à capela situada numa montanha localizada entre o Caniçal e a Ponta de São Lourenço.



 
Fonte: Jornal da Madeira Edição On-Line de 22-09-2008
 
     
 

 

Fotos do Evento
 
Clique nas fotos para Ampliar
 
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional destacou ontem, na abertura da Reunião Bianual do Programa Europeu Acção Cost 299 “Optical Fibres for New Challenges Facing the Information for Society”, que as fibras ópticas e as telecomunicações são matérias de grande importância para a Região “porque as telecomunicações são as nossas auto-estradas”.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
O presidente do Governo Regional participou, ontem, pela primeira vez, na procissão de Nossa Senhora da Piedade do Caniçal, onde foi «honrar uma promessa» assumida com a população daquela localidade. E foi à margem desta cerimónia, já a bordo de um dos navios de pesca que integraram este evento, que Alberto João Jardim reagiu às declarações de José Sócrates, proferidas num comício em Lisboa a propósito das queixas de democracia.
 
Clique aqui para Fotoreportagem
 
   
     
 
   
 
 

© PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
2008