Subscrever RSS
SEJA BEM-VINDO À PÁGINA OFICIAL DA PRESIDENCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
Presidência Directa PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
Presidência do Governo
Presidente do Governo
Quinta Vigia
PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
Regresso à Página Inicial Contactos da Presidência do Governo Regional Mapa do Sítio da Presidência do Governo Regional Subscrever as nossas RSS Regresso à Página Inicial
 
Agenda do Presidente
Não Existe Agenda Definida. . .
Recursos Humanos - Gabinete da Presidência do Governo Regional da Madeira
RECURSOS HUMANOS - PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
PRESIDENTE DA COMISSÃO EUROPEIA - DR. DURÃO BARROSO
Visita Oficial à Madeira do PRESIDENTE DA COMISSÃO EUROPEIA - DR. DURÃO BARROSO
Eventos Realizados do Presidente
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 13:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 12:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 12:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 11:30 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.
Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 11:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.

Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.

De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 11.09.2010 ÀS 11:00 SESSÃO de Abertura do Congresso Fundador da UGT Madeira
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 11 de Setembro, às 11:00 horas, no Hotel Vila Porto Mare, no Funchal, para uma intervenção, como convidado, no Congresso Fundador da UGT-Madeira.Presente neste Congresso o Secretário Geral da UGT, Engº João Proença.
   
ACONTECEU A 10.09.2010 ÀS 19:30 JANTAR de Celebração do 25.º Aniversário da Associação de Muncípios da RAM.
O Presidente do Governo, no dia 10 de Setembro, às 19.30 horas, participou nas celebrações do 25º Aniversário da Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira, que decorreram, no Restaurante Panorâmico do Pestana Casino Park Hotel, na cidade do Funchal.
   
ACONTECEU A 08.09.2010 ÀS 10:30 SESSÃO Solene do Dia do Concelho do Ponta do Sol.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 8 de Setembro às 10.30 horas, na sessão solene, na Cãmara Municipal da Ponta do Sol, comemorativa do Dia da Ponta do Sol.
   
ACONTECEU A 05.09.2010 ÀS 16:30 CERIMÓNIA da Festa da Uva e do Agricultor, no Porto da Cruz.
No dia 5 de Setembro de 2010, o Presidente do Governo Regional da Madeira deslocou-se à Freguesia do Porto da Cruz, no Concelho de Machico.

O Presidente do Governo Regional da Madeira participou como convidado na Festa da Uva e do Agricultor, desfilando num cortejo Etnográfico às 16:00 horas, no centro da Freguesia e proferindo uma alocução à população pelas 16.30 horas
   
ACONTECEU A 03.09.2010 ÀS 15:00 AUDIÊNCIA com Directora Regional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras
O Presidente do Governo Regional da Madeira recebeu sexta-feira dia 3 de Setembro, às 15:00 horas, em audiência na Quinta Vigia, a Directora Regional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

 

 
< Voltar Atrás | |Imprimir|
 
  Jardim deixa recomendação em dia de festa para Câmara de Lobos  
  «Não pode haver exibicionismos saloios».

 
  «Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
Foi esta a recomendação deixada pelo presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, no seu discurso durante a sessão solene que assinalou o 173.º aniversário do concelho de Câmara de Lobos.

 


 
     
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
Foi esta a recomendação deixada pelo presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, no seu discurso durante a sessão solene que assinalou o 173.º aniversário do concelho de Câmara de Lobos.
 
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».

Referindo-se implicitamente às eventuais divergências entre o presidente da junta de freguesia e o líder autárquico, Jardim afirmou que «é preciso que as velhas questões de aldeia, não venham agora atrapalhar a realização dos grandes objectivos que, por parte de alguns da extrema direita à extrema esquerda, não queiram a nova sociedade que se conseguiu implementar na Madeira». E, «se querem continuar a fazer garotices estão no seu direito, o povo julgará».

Com este assunto arrumado, Jardim quis explicar ao público presente qual era o ponto da situação da economia mundial e europeia. O clima de instabilidade, que se viveu nos últimos tempos, começa a ser ultrapassado, «com o reagir das bolsas e a estabilização em baixa do preço do petróleo que começam a desenhar de novo tempos de estabilidade».

Todavia, Jardim recordou que as políticas económicas europeias, que se revelaram erradas, trouxeram consequências, principalmente na restrição ao crédito, atingindo deste modo a Madeira. «Este é um quadro mais difícil de actuar visto que é mais restritivo, mas é preciso que os portugueses não caiam num logro, que o actual governo socialista da República está a tentar disfarçar».

O líder do executivo madeirense criticou o facto de que o Orçamento de Estado para o próximo ano tenha a previsão que o país cresça apenas 0,6 por cento. «É espantoso conformar-se com isto num país que é dos mais pobres da Europa». «Os responsáveis por esta crise económica do país, não podem invocar a crise financeira, porque com as suas políticas não só lesaram o povo português, como entraram no jogo mundial», salientou o responsável.

Governo central tem feito «canalhice»

Daí que tenha lembrado à população, que tem o poder do voto, que «o povo tem frutos, quando decide bem, o povo paga caro, quando decide mal». Nesta linha, recordou que o governo de José Sócrates tem confundido as razões de Estado com as políticas e tem feito «canalhice» e «repressão» com a Madeira, cortando ainda mais nas verbas para a Madeira para o próximo ano.

Mas, as críticas a Lisboa não se ouviram apenas do líder do executivo madeirense. O presidente da autarquia de Câmara de Lobos, Arlindo Gomes, no seu discuro em dia festivo salientou que o Estado estrangula os municípios e a Região e continua «hiper dimensionado com encargos que superam as suas possibilidades, continua centralista e gastador, com estruturas obsoletas que persistem e não têm sentido de existir num país que se quer dinâmico». Continuando nas suas críticas, Arlindo Gomes disse que «Portugal tem hoje uma classe dirigente constituída por gente formada nas escolas do velho império com mentalidade colonialista». Por isso, o autarca deixa a questão «até quando poderemos tolerar este tipo de atitude discriminatória e injusta?», concluiu.

Jardins do Ilhéu são a referência da mudança de Câmara de Lobos

Aproveitando a presença de Alberto João Jardim na cerimónia solene no Dia do Concelho de Câmara de Lobos, o autarca Arlindo Gomes, agradeceu o facto de o executivo madeirense ter apostao num concelho que tinha muitas assimetrias sociais. «Hoje, sinto que se ultrapassaram assimetrias e estigmas e readquiriu-se a auto-estima. Hoje temos uma cidade mais acolhedora, com os jardins do Ilhéu a serem a nossa referência». E esta mudança, segundo Arlindo Gomes, foi acompanhada em todas as freguesias e ontem deixou a promessa de «continuar na senda do desenvolvimento, independentemente das contrariedades e obstáculos que se nos colocam, ou intrigas que se criam».

Este agredecimento ao executivo madeirense pela aposta no desenvolvimento de Câmara de Lobos veio também da parte do presidente da Assembleia Municipal, Jorge Faria, elogiando a obra física, mas também a obra social realizada.


 
Fonte: Jornal da Madeira Edição On-Line de 17-10-2008
 
     
 

 

Fotos do Evento
 
Clique nas fotos para Ampliar
 
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
«Não pode haver dentro da mesma barricada, exibicionismos saloios, de se andar na praça pública a esgrimir discordâncias. As discordâncias existem são legítmas, mas não se dá azo a que possam ser exploradas por aqueles que querem impedir que alcancemos os nossos objectivos».
 
   
 
     
   
 
< Voltar Atrás |  
 
 
Faça as suas Sugestões e Comentários Avisos Legais Mapa do Sítio Internet Contactos da Presidência do Governo Regional da Madeira