Subscrever RSS
SEJA BEM-VINDO À PÁGINA OFICIAL DA PRESIDENCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
Presidência Directa PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
Presidência do Governo
Presidente do Governo
Quinta Vigia
PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL
Regresso à Página Inicial Contactos da Presidência do Governo Regional Mapa do Sítio da Presidência do Governo Regional Subscrever as nossas RSS Regresso à Página Inicial
 
Agenda do Presidente
Não Existe Agenda Definida. . .
Recursos Humanos - Gabinete da Presidência do Governo Regional da Madeira
RECURSOS HUMANOS - PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL DA MADEIRA
PRESIDENTE DA COMISSÃO EUROPEIA - DR. DURÃO BARROSO
Visita Oficial à Madeira do PRESIDENTE DA COMISSÃO EUROPEIA - DR. DURÃO BARROSO
Eventos Realizados do Presidente
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 13:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 12:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 12:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 11:30 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.
Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 13.09.2010 ÀS 11:00 SESSÃO Oficial de Abertura do Ano Universitário em Portugal.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 13 de Setembro, às 11 horas, no Colégio dos Jesuítas, na cerimónia de abertura do ano lectivo das Universidades Portuguesas, cerimónia a nível nacional e que  será presidida pelo Primeiro Ministro.

Na ocasião, estiveram presentes, para além do Ministro da Ciência e Tecnologia, a maior parte dos Reitores das Universidades portuguesas.

De salientar, que o Presidente do Governo Regional da Madeira ofereceu na Quinta Vigia, um almoço oficial, com a presença destas Entidades.
   
ACONTECEU A 11.09.2010 ÀS 11:00 SESSÃO de Abertura do Congresso Fundador da UGT Madeira
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 11 de Setembro, às 11:00 horas, no Hotel Vila Porto Mare, no Funchal, para uma intervenção, como convidado, no Congresso Fundador da UGT-Madeira.Presente neste Congresso o Secretário Geral da UGT, Engº João Proença.
   
ACONTECEU A 10.09.2010 ÀS 19:30 JANTAR de Celebração do 25.º Aniversário da Associação de Muncípios da RAM.
O Presidente do Governo, no dia 10 de Setembro, às 19.30 horas, participou nas celebrações do 25º Aniversário da Associação de Municípios da Região Autónoma da Madeira, que decorreram, no Restaurante Panorâmico do Pestana Casino Park Hotel, na cidade do Funchal.
   
ACONTECEU A 08.09.2010 ÀS 10:30 SESSÃO Solene do Dia do Concelho do Ponta do Sol.
O Presidente do Governo Regional da Madeira esteve presente no dia 8 de Setembro às 10.30 horas, na sessão solene, na Cãmara Municipal da Ponta do Sol, comemorativa do Dia da Ponta do Sol.
   
ACONTECEU A 05.09.2010 ÀS 16:30 CERIMÓNIA da Festa da Uva e do Agricultor, no Porto da Cruz.
No dia 5 de Setembro de 2010, o Presidente do Governo Regional da Madeira deslocou-se à Freguesia do Porto da Cruz, no Concelho de Machico.

O Presidente do Governo Regional da Madeira participou como convidado na Festa da Uva e do Agricultor, desfilando num cortejo Etnográfico às 16:00 horas, no centro da Freguesia e proferindo uma alocução à população pelas 16.30 horas
   
ACONTECEU A 03.09.2010 ÀS 15:00 AUDIÊNCIA com Directora Regional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras
O Presidente do Governo Regional da Madeira recebeu sexta-feira dia 3 de Setembro, às 15:00 horas, em audiência na Quinta Vigia, a Directora Regional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

 

 
< Voltar Atrás | |Imprimir|
 
  Alberto João Jardim diz que é factor decisivo nas mudanças operadas na Madeira  
  «Este povo sabe em quem deve fazer confiança»

 
  Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
 
 
     
Está cumprido mais um compromisso de trabalho com o povo de Câmara de Lobos, desta feita, no domínio do socorrismo. As palavras são de Alberto João Jardim e foram proferidas ontem no decorrer da inauguração do novo quartel dos Bombeiros Voluntários daquele concelho, agora transferido para a Rua Frei Pedro da Guarda (junto ao Hiper Modelo). Um acto, sublinhou, em prol do regime democrático.  
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.

«Não há um regime democrático civilizado quando não se criam as infra-estruturas necessárias, nem a necessária formação do pessoal ou não se consegue adquirir o material necessário para se dar resposta às eventuais necessidades. A democracia é para o bem estar das populações, que tem esta componente absolutamente indissociável da necessidade de haver um dispositivo de socorrismo capaz», justificou o presidente do Executivo madeirense.

Jardim acrescentou que nos regimes democráticos não há progresso sem liberdade, sendo que a democracia existe para que a liberdade dê responsabilidades ao povo e este possa dizer aos governantes qual o mandato que têm para realizar aquilo que interessa à população. «Numa democracia, o progresso desse povo não pode ser apenas de natureza material. Passa também por haver condições sociais mais dignas, onde se insere o socorrismo», continuou.

Neste âmbito, lembrou que o dispositivo da Região está quase totalmente concretizado. Neste momento, faltam apenas dois quartéis, que conta apresentar até ao fim do mandato, em 2011. «A Calheta, que neste momento está em construção, e o Porto Santo, cujo projecto está a ser elaborado para depois ser submetido a concurso. Feitos estes dois, está montado, nas melhores condições, o dispositivo de bombeiros em toda a Região», regozijou-se.

Ao mesmo tempo, Jardim disse que esta obra faz parte da grande mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira, a qual só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Este povo na Madeira sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», concluiu.

Quartel não é um fim mas um meio

Coube a Rui Fernandes, presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos, dar público testemunho do contentamento e da gratidão da corporação para com a nova obra. Porém, salientou que o quartel «não pode ser visto como um fim em si mesmo», mas antes «um meio dotado de excelentes condições para cumprirmos a nossa missão com a mesma coragem e abnegação de sempre, mas com redobrado ânimo e dedicação», disse.

Usaram igualmente da palavra o presidente da Liga Portuguesa de Bombeiros, Duarte Caldeira, e o presidente da Câmara Municipal de Câmara de Lobos, Arlindo Gomes.

O primeiro aproveitou para reconhecer o trabalho desenvolvido pelo Governo em prol das corporações. «Sabendo que esta missão se alicerça em três lados harmoniosos do mesmo triângulo — instalações, equipamentos e recursos humanos —, em qualquer um destes pilares da prestação de socorro há aqui trabalho que é um exemplo para muitos locais e zonas do território nacional», acentuou.

Jardim agradeceu as palavras e lembrou que «tudo o que se faz na Madeira é em Portugal que estamos a fazer».

Quanto a Arlindo Gomes destacou que o novo quartel passa a estar posicionado num local estratégico em termos do concelho no seu todo. «Esta localização vem ao encontro das necessidades e dotar os bombeiros de uma maior operacionalidade, mobilidade e uma actuação, no futuro, mais célere».

Por outro lado, o autarca referiu que esta deslocação do quartel vai permitir repensar o que fazer com as antigas instalações. «É uma zona bastante importante para a dinâmica que se quer que a cidade de Câmara de Lobos venha a ter no futuro», concluiu.


A Obra
O novo quartel, que vai albergar 44 bombeiros (23 dos quais em regime profissional e os restantes em voluntário) está instalado num edifício com dois pisos, em três zonas de serviços, com uma área total de 2 mil metros quadrados. Dispõe de recepção, controlo de serviços e telecomunicações, parque para 22 viaturas, camaratas para os bombeiros em serviço, balneários, vestiários, refeitório, edifício para exercício denominado “casa escola”, entre outros. Durante a inauguração, o presidente do Governo louvou a conjugação de esforços que tornou possível o investimento de cerca de 600 mil contos (em moeda antiga) e que vai dotar o segundo maior concelho em população da Região de infra-estruturas necessárias para que a população esteja devidamente protegida. Em meados de Agosto, o contingente poderá ser reforçado, com a entrada de uma nova escola de 40 alunos.


 
Fonte: Jornal da Madeira Edição On-Line de 22-07-2008
 
     
 

 

Fotos do Evento
 
Clique nas fotos para Ampliar
 
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
Jardim voltou ontem a reafirmar que a mudança operada nos últimos 30 anos na Madeira só foi possível porque o povo foi sábio e não se deixou enganar. «Sabe o que quer e quais são os objectivos que tem que alcançar. E sabe, sobretudo, em quem deve fazer confiança. E a prova está na mudança que se fez. O que mudou na Madeira e em Câmara de Lobos é, sobretudo, obra do povo», disse o presidente do Governo, ao inaugurar o novo quartel de Bombeiros Voluntários de Câmara de Lobos.
 
Clique aqui para Fotoreportagem
 
   
     
 
   
 
     
   
 
< Voltar Atrás |  
 
 
Faça as suas Sugestões e Comentários Avisos Legais Mapa do Sítio Internet Contactos da Presidência do Governo Regional da Madeira